Agronline
Página inicial dos artigos
Início
 
Agricultura
 
Agroinformática
 
Desenv. Rural
Economia Rural
 
Pecuária
 
A dimensão educativa do desenvolvimento rural

03/08/2006

:. Do mesmo autor
Educação Rural: um debate necessário

Educação e desenvolvimento sustentável

Programa de gestão ambiental da Embrapa Pantanal

Produção de leite em assentamentos do município de Corumbá-MS

A Interação Ser Humano-Natureza

A preocupação com a melhoria das condições de vida das populações rurais tem incentivado os pesquisadores da Embrapa Pantanal a buscar novas formas de interação com esse público. Além disso, a consciência de que os conhecimentos gerados pela pesquisa agropecuária devem, necessariamente, ser apropriados pela sociedade traz aos órgãos de pesquisa e extensão rural o desafio de buscar alternativas metodológicas e de comunicação que contribuam no processo de desenvolvimento dessas comunidades.

Este cenário aponta a necessidade de resgatar o caráter transformador do conceito de desenvolvimento, ou seja, as ações propostas devem elevar a qualidade de vida das comunidades envolvidas e, ao mesmo tempo, propiciar o fortalecimento da autonomia destas no planejamento e na gestão das ações. No entanto esse não é um objetivo fácil de atingir. Pelo contrário, um dos maiores limitantes ao desenvolvimento rural, de modo especial dos agricultores familiares, tem sido o baixo nível de envolvimento das comunidades nos projetos.

Este limitante deve fundamentar a reflexão para subsidiar o planejamento de ações voltadas ao desenvolvimento rural. Neste sentido é essencial refletir sobre sua dimensão educativa, tendo em conta principalmente a questão da participação como fator central do desenvolvimento. Essa reflexão deve levar em conta as seguintes premissas:

- o caráter endógeno do desenvolvimento, ou seja, deve-se ter sempre presente os interesses e necessidades da comunidade;

- a necessidade de fortalecer a confiança e a capacidade de organização comunitárias;

- as reflexões coletivas do contexto: problemas, potencialidades e contradições;

- que a redistribuição de poder e controle do processo pelos participantes é condição básica do desenvolvimento;

- que desenvolvimento implica mudança de um patamar de carências evidentes para outro, de conquistas coletivas.

As premissas acima reforçam a dimensão educativa do desenvolvimento rural, considerando que este não tem data nem hora para iniciar e terminar, pelo contrário, é um processo contínuo, permanente. Assim, a dimensão educativa se assenta na participação, na organização e na capacidade coletiva de mudança da realidade. E essa mudança tem por finalidade não apenas conquistas econômicas, mas também sociais e culturais.

A participação só se concretiza a partir de estruturas organizativas coletivas e devem ser as populações interessadas a dar o salto de qualidade neste sentido. Isto significa que essas populações devem se responsabilizar, desde o início, com as ações propostas e com a conquista de resultados concretos para a comunidade como um todo. A participação é conhecimento e como tal não é algo que agentes externos possam transferir para a comunidade. O papel do agente externo é, então, de facilitador na interação entre os sujeitos da ação educativa, procurando fortalecer a auto-estima e confiança dos indivíduos nas suas próprias capacidades.

Páginas: anterior 1 2 próxima Topo da página


Aldalgiza Ines CampolinEnvie um email!
Pesquisadora - EMBRAPA/CPAP

  Enviar este artigo por e-mail  Imprimir este artigo  Como citar esse artigo 
:. COMENTÁRIOS
    Clique aqui!  E deixe seu comentário sobre o artigo!

  • a dimensão educativa do desenvolvimento rural
    estou fazendo um trabalho de conclusão de curso, com o tema "a importancia da educação na extensão rural". o meu debate se evidencia justamente na prática extensionista construtivista, porém poucos são os autores que acreditam nesta nova metodologia e eu estou tendo bastante dificuldade para fazer o embasamento teorico. o seu artigo na internet mostra que eu não estou sozinha, e que tambem tem outras pessoas que acreditam em uma extensão interativa, construida,e não uma extensão imposta pelos pacotes tecnologicos.magali.
    magali treviso - 07/07/08 17:35

  • :. ARTIGOS RELACIONADOS

    Artigos por assunto

    Administração Agribusiness Agricultura de Precisão Agricultura Familiar Agricultura Urbana Agroecologia e orgânicos Agroindústria Agronegócio Agropecuária Familiar Agropesquisa Alimentação Apicultura Avicultura Boi verde e Pecuária orgânica Bovinocultura Caprinocultura Ciência florestal Climatologia Comércio internacional Comunicação Contaminação de águas Cooperativismo Crédito agrícola Crédito Rural Crise Energética Desenvolvimento Rural Desenvolvimento Sustentável Ecologia Educação Exportação Extensão Fauna Silvestre Fertilidade do Solo Fertilidade e conservação do solo Fitopatologia Fitotecnia Forrageiras Fruticultura Genética Horticultura Internet na agricultura Irrigação e Drenagem Marketing Meio ambiente Nutrição animal Ovinocultura Paisagismo Pecuária Leiteira Piscicultura Plantas Daninhas Plantas Medicinais Plantio direto Pragas e doenças Rastreabilidade Animal Sanidade animal Segurança Alimentar Seguro agrícola Sementes Suinocultura Tecnologia Transgênicos Zoonoses
    Copyright © 2000 - 2017 Agronline.com.br