Agronline
Página inicial dos artigos
Início
 
Agricultura
 
Agroinformática
 
Desenv. Rural
Economia Rural
 
Pecuária
 
Melhoramento Genético de Raça Nelore no Pantal

Página 2/2

:. Do mesmo autor
Incremento de pastagem na planície pantaneira, Corumbá,MS

Seleção e descarte de matrizes no pantanal

Conservação do patrimônio genético, cultural e modelo pecuário

Cheia e Seca no Pantanal: Importância das Fazendas

Neste contexto, a Embrapa Pantanal em conjunto com a Embrapa Gado de Corte e a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) – Unidade Universitária de Aquidauana vem desenvolvendo, desde 2004, projeto intitulado “Análise do efeito da interação genótipo x ambiente (IGxE) sobre características de produção da raça nelore no Pantanal” com financiamento do Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (FUNDECT). Os principais objetivos do projeto são, testar a interação touro x local (Planalto e Pantanal) para características adaptativas e de crescimento, indicativa da interação genótipo x ambiente; e testar touros de diferentes biótipos quanto a aspectos de adaptabilidade à região e de produtividade de seus produtos, em recria e engorda.

O trabalho, em parceria com produtores pantaneiros, vem sendo desenvolvido nas fazendas Nhumirim (Pantanal da Nhecolândia-MS), Nhuvaí (Pantanal da Nhecolândia-MS), Iguaçu (Pantanal de Aquidauana-MS) e Rosilho (Pantanal de Poconé -MT). São utilizadas, respectivamente, 120, 150, 300 e 200 vacas dos rebanhos comerciais de cria, perfazendo o total de 770 matrizes para o estabelecimento de plantéis de seleção, com suporte do Programa Embrapa de Melhoramento de Gado de Corte – Geneplus (Figuras 1 e 2). As variáveis monitoradas nos meses de maio e outubro de cada ano, por ocasião dos chamados “trabalhos de gado”, são pesos corporais e escore de conformação frigorífica dos produtos, perímetro escrotal, nos machos, e escore da condição corporal das matrizes adotadas pelo programa Geneplus. Estes escores, avaliados a partir da análise da estrutura, cobertura muscular e de gordura refletem, além da habilidade de produção de carne, a adaptabilidade dos animais ao meio ambiente.

A avaliação e quantificação da interação genótipo x ambiente é fundamental para identificação dos biótipos de touros Nelores quanto a aspectos de adaptabilidade à região e de produtividade de seus produtos, na recria e engorda. A identificação e seleção das linhagens mais adaptadas ao Pantanal contribuirão decisivamente para a sustentabilidade econômica e ambiental dos sistemas pecuários regionais.

Páginas: anterior 1 2 próxima Topo da página


Urbano Gomes Pinto de AbreuEnvie um email!
Pesquisador - EMBRAPA/CPAP

  Enviar este artigo por e-mail  Imprimir este artigo  Como citar esse artigo 
:. COMENTÁRIOS
    Clique aqui!  E deixe seu comentário sobre o artigo!

:. ARTIGOS RELACIONADOS

Artigos por assunto

Administração Agribusiness Agricultura de Precisão Agricultura Familiar Agricultura Urbana Agroecologia e orgânicos Agroindústria Agronegócio Agropecuária Familiar Agropesquisa Alimentação Apicultura Avicultura Boi verde e Pecuária orgânica Bovinocultura Caprinocultura Ciência florestal Climatologia Comércio internacional Comunicação Contaminação de águas Cooperativismo Crédito agrícola Crédito Rural Crise Energética Desenvolvimento Rural Desenvolvimento Sustentável Ecologia Educação Exportação Extensão Fauna Silvestre Fertilidade do Solo Fertilidade e conservação do solo Fitopatologia Fitotecnia Forrageiras Fruticultura Genética Horticultura Internet na agricultura Irrigação e Drenagem Marketing Meio ambiente Nutrição animal Ovinocultura Paisagismo Pecuária Leiteira Piscicultura Plantas Daninhas Plantas Medicinais Plantio direto Pragas e doenças Rastreabilidade Animal Sanidade animal Segurança Alimentar Seguro agrícola Sementes Suinocultura Tecnologia Transgênicos Zoonoses
Copyright © 2000 - 2019 Agronline.com.br