Agronline
Página inicial dos artigos
Início
 
Agricultura
 
Agroinformática
 
Desenv. Rural
Economia Rural
 
Pecuária
 
Importância da identificação de populações do carrapato dos bovinos resistentes a bases carrapaticidas

Página 2/3

:. Do mesmo autor
Febre Maculosa: Uma Doença do meio rural

Cada carrapato ingurgitado é responsável pela perda de aproximadamente 1g de peso vivo e de 10 mL de leite em vacas em lactação. Em regiões de alta parasitemia com freqüência não se realiza a exploração do gado europeu (Bos taurus), uma vez que estes são muito menos resistentes ao carrapato que animais zebuínos (Bos indicus). A maior susceptibilidade dos rebanhos taurinos ao carrapato, a qual se reflete em perdas significativas relacionadas à produtividade e fertilidade, tem favorecido a opção pela criação de rebanhos zebuínos, animais que possuem carne de parâmetros organolépticos inferiores a de origem taurina e, nas raças não especializadas, baixa aptidão leiteira. No Brasil, as perdas relacionadas à infestação por carrapatos são imensas, uma vez que a quase totalidade das regiões que desenvolvem a bovinocultura encontram-se em áreas propícias ao estabelecimento de do carrapato dos bovinos. No Brasil, o carrapato dos bovinos é considerado com o mais importante parasita para a pecuária bovina, causando prejuízos anuais estimados na ordem de U$ 2 bilhões.

A resistência a pesticidas é uma prática generalizada nas áreas onde se encontram estabelecidas populações de carrapato. Em alguns casos o estabelecimento da resistência impede a utilização de todas as classes de pesticidas disponíveis, fazendo com que o controle da espécie seja praticamente inviável nesta situação. Levantamento recente realizado na Austrália indica que 80% dos carrapatos em Queensland são resistentes aos acaricidas organofosforados, 50% resistente a piretróides sintéticos e 12% são resistentes ao amitraz. Uma nova população de campo isolada na parte central deste estado australiano tem-se mostrado resistente aos acaricidas que tem como base fluazurom, amidina, piretróides e organofosforados.

O surgimento de múltipla resistência a bases acaricidas tem tornado o manejo das populações do carrapato dos bovinos cada vez mais difícil, representando uma grave ameaça aos sistemas produtivos que praticam a bovinocultura devido à possibilidade de carrapatos resistentes serem carreados por rebanhos infestados difundindo a mutação genotípica que determina o estabelecimento da resistência as bases carrapaticidas em populações ainda susceptíveis.

Páginas: anterior 1 2 3 próxima Topo da página


Luciana Gatto BritoEnvie um email!
Pesquisadora - EMBRAPA/CPAFRO

  Enviar este artigo por e-mail  Imprimir este artigo  Como citar esse artigo 
:. COMENTÁRIOS
    Clique aqui!  E deixe seu comentário sobre o artigo!

:. ARTIGOS RELACIONADOS

Artigos por assunto

Administração Agribusiness Agricultura de Precisão Agricultura Familiar Agricultura Urbana Agroecologia e orgânicos Agroindústria Agronegócio Agropecuária Familiar Agropesquisa Alimentação Apicultura Avicultura Boi verde e Pecuária orgânica Bovinocultura Caprinocultura Ciência florestal Climatologia Comércio internacional Comunicação Contaminação de águas Cooperativismo Crédito agrícola Crédito Rural Crise Energética Desenvolvimento Rural Desenvolvimento Sustentável Ecologia Educação Exportação Extensão Fauna Silvestre Fertilidade do Solo Fertilidade e conservação do solo Fitopatologia Fitotecnia Forrageiras Fruticultura Genética Horticultura Internet na agricultura Irrigação e Drenagem Marketing Meio ambiente Nutrição animal Ovinocultura Paisagismo Pecuária Leiteira Piscicultura Plantas Daninhas Plantas Medicinais Plantio direto Pragas e doenças Rastreabilidade Animal Sanidade animal Segurança Alimentar Seguro agrícola Sementes Suinocultura Tecnologia Transgênicos Zoonoses
Copyright © 2000 - 2019 Agronline.com.br