Agronline
Página inicial dos artigos
Início
 
Agricultura
 
Agroinformática
 
Desenv. Rural
Economia Rural
 
Pecuária
 
As florestas podem ser parceiras do desenvolvimento

27/06/2005

:. Do mesmo autor
Kamukaia: pesquisa da Embrapa em manejo de produtos florestais não madeireiros na Amazônia.

Dados recentes disponibilizados pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) relatam o aumento considerável da área de cobertura florestal em países como Portugal, França, Alemanha, Reino Unido, Suécia e Finlândia. Estes países, considerados desenvolvidos, vêm recuperando suas florestas sem diminuir a produtividade de seus cultivos agrícolas, através da adoção de tecnologias que permitem obter maior produtividade em menor área.

Nos países em desenvolvimento, tradicionalmente, as florestas são derrubadas e vistas como “obstáculo ao desenvolvimento”. Na Amazônia brasileira este conflito tem se manifestado de forma mais intensa.

Todo ano perdemos cerca de 2,3 milhões de hectares em florestas. Apesar destas altas taxas de desmatamento, o Brasil ainda possui a segunda maior área florestal do mundo, perdendo apenas para a Rússia. Temos 544 milhões de hectares, que representam 14,5% das florestas mundiais, o que confere ao País as condições básicas para se tornar a maior potência florestal do planeta.

A questão de como utilizar este patrimônio natural sem destruir,tem sido respondida pelo esforço de instituições de pesquisa, como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que nos últimos 30 anos, se dedicou, também, a desenvolver sistemas de manejo florestal, adaptados as florestas naturais brasileiras. Os resultados, bastante animadores, vêm demonstrando que os benefícios econômicos do manejo florestal superam os custos, aumentam a produtividade no trabalho com a redução dos desperdícios, aumentam o crescimento e reduzem os danos nas árvores remanescentes, possibilitando que a floresta se recupere em um curto período de tempo.

Apesar das florestas plantadas ocuparem apenas 0,7% do território brasileiro e o manejo florestal ocorrer em apenas 5% da área de florestas naturais, o setor florestal responde por 4% do PIB nacional, 8% das exportações, 3,6 milhões de empregos, recolhendo mais de R$ 3 bilhões em impostos a cada ano. No ranking do agronegócio brasileiro, o setor está em segundo lugar, abaixo apenas do complexo da soja.

A atividade florestal apresenta uma série de características que a diferenciam de outros setores, tornando-a cada vez mais estratégica, como a produção de benefícios indiretos que envolvem a conservação do solo, proteção de mananciais de água, fauna e flora e redução do efeito estufa.

A floresta manejada gera renda, conserva o meio ambiente, e tem grande peso no agronegócio brasileiro. No entanto, na exploração de nossas florestas naturais, ainda predominam o uso não sustentável e o desperdício, sendo necessário expandir as áreas manejadas e a base florestal plantada.

Helio ToniniEnvie um email!
Pesquisador - EMBRAPA/CPAFRR

  Enviar este artigo por e-mail  Imprimir este artigo  Como citar esse artigo 
:. COMENTÁRIOS
    Clique aqui!  E deixe seu comentário sobre o artigo!

:. ARTIGOS RELACIONADOS

Artigos por assunto

Administração Agribusiness Agricultura de Precisão Agricultura Familiar Agricultura Urbana Agroecologia e orgânicos Agroindústria Agronegócio Agropecuária Familiar Agropesquisa Alimentação Apicultura Avicultura Boi verde e Pecuária orgânica Bovinocultura Caprinocultura Ciência florestal Climatologia Comércio internacional Comunicação Contaminação de águas Cooperativismo Crédito agrícola Crédito Rural Crise Energética Desenvolvimento Rural Desenvolvimento Sustentável Ecologia Educação Exportação Extensão Fauna Silvestre Fertilidade do Solo Fertilidade e conservação do solo Fitopatologia Fitotecnia Forrageiras Fruticultura Genética Horticultura Internet na agricultura Irrigação e Drenagem Marketing Meio ambiente Nutrição animal Ovinocultura Paisagismo Pecuária Leiteira Piscicultura Plantas Daninhas Plantas Medicinais Plantio direto Pragas e doenças Rastreabilidade Animal Sanidade animal Segurança Alimentar Seguro agrícola Sementes Suinocultura Tecnologia Transgênicos Zoonoses
Copyright © 2000 - 2017 Agronline.com.br