Agronline
Página inicial dos artigos
Início
 
Agricultura
 
Agroinformática
 
Desenv. Rural
Economia Rural
 
Pecuária
 
Desenvolvimento rural dos tabuleiros costeiros: condicionantes e desafios para a Embrapa

02/02/2005

A região Nordeste do Brasil é constituída por 20 Grandes Unidades de Paisagem, divididas de acordo com as suas características morfoestruturais, geomorfológicas e geográficas. Dentre essas Unidades, os tabuleiros costeiros correspondem a 5,92% da região, com uma superfície de 98.503 km² e estende-se desde o extremo sul da Bahia até o Maranhão, sempre acompanhando o litoral. A Unidade apresenta altitude média de 50 a 100 m e compreende elevações formadas por sedimentos terciários, que apresentam entalhamento variável, ora com vales estreitos e encostas abruptas, ora abertos com encostas suaves e fundo com amplas várzeas. De modo geral, os solos são profundos e de baixa fertilidade natural. A precipitação anual média oscila entre 500 e 1.500 mm. As temperaturas anuais médias giram em torno de 26ºC. Nos tabuleiros costeiros, estão localizadas as áreas de maior antropização do Nordeste, bem como as áreas de uso agrícola mais intensificado, exploradas desde a época do Descobrimento; inicialmente por meio do extrativismo e, em seguida, pelas monoculturas da cana-de-açúcar, coco, cacau e citros, pelos plantios de grãos e pastagens, entre outras atividades, que transformaram drasticamente as paisagens locais. A ocupação da região e a exploração desordenada desses cultivos e criações levaram à extinção de espécies nativas, a perda irreparável de variabilidade genética e a degradação de grande parte dos recursos naturais existentes, sobretudo a cobertura vegetal nativa dos tabuleiros costeiros e de Unidades de Paisagem associadas, como a baixada litorânea. Nessas Unidades há a predominância de floresta ombrófila densa; floresta estacional semidecidual; floresta estacional decidual; savana (cerrado); savana estépica (caatinga); e formações pioneiras (praias, dunas, restingas, manguezais, depressões brejosas). A Embrapa Tabuleiros Costeiros é um dos 40 centros de pesquisa da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa. Tem sua sede em Aracaju, Sergipe e conta com uma Unidade de Execução de Pesquisa e Desenvolvimento em Rio Largo, Alagoas. A Embrapa Tabuleiros Costeiros tem como missão viabilizar conhecimentos e tecnologias para o desenvolvimento sustentável do espaço rural dos tabuleiros costeiros e regiões adjacentes em benefício da sociedade. A sua região de atuação é constituída, sobretudo, pelo Bioma Mata Atlântica, associado ao Bioma Costeiro. A Embrapa Tabuleiros Costeiros vem ao longo da sua história realizando pesquisa agropecuária para o desenvolvimento rural em diversas áreas do conhecimento, desde diagnósticos socioeconômicos da agricultura familiar, zoneamentos agroclimáticos, monitoramento dos recursos naturais, estudo sobre as propriedades dos solos de tabuleiros, até trabalhos mais aplicados de física, fertilidade e manejo dos solos, recursos genéticos e melhoramento vegetal, métodos de controle de pragas e doenças, sistemas de produção orgânica e agrossilvopastoris. Os produtos mais pesquisados são o coco, a cana-de-açúcar, frutíferas, grãos, olerícolas e pecuária. Os desafios atuais da Embrapa incluem a promoção do desenvolvimento sustentável do espaço rural, da competitividade das cadeias produtivas e de inovações tecnológicas que permitam o desenvolvimento da agricultura familiar, a segurança alimentar, o uso sustentável dos biomas e o avanço do conhecimento científico e tecnológico em temas estratégicos para a sociedade. Dessa forma se evidencia a necessidade de uma nova matriz tecnológica onde as pesquisas com produção integrada, orgânica e a transição para modelos agroecológicos são etapas do processo em direção a uma agricultura sustentável.

Edson Diogo TavaresEnvie um email!
Pesquisador - EMBRAPA/CPATC

  Enviar este artigo por e-mail  Imprimir este artigo  Como citar esse artigo 
:. COMENTÁRIOS
    Clique aqui!  E deixe seu comentário sobre o artigo!

  • Tabuleiros do Espírito Santo, Urgente!
    Gostaria de saber se existe informação a respeito das formações florestais do Espirito Santo, na região de Vila Velha e Guarapari, segundo Rusch (1950) o tipo de formação florestal existente é Tabuleiro, estou em dúvida, existem muitos fragmentos a serem preservados e não existe estudo a reapeito. Cristiane Barcellos Gerente das Unidades de Conservação do município de Vila Velha
    Cristiane - 27/12/05 17:57

  • :. ARTIGOS RELACIONADOS

    Artigos por assunto

    Administração Agribusiness Agricultura de Precisão Agricultura Familiar Agricultura Urbana Agroecologia e orgânicos Agroindústria Agronegócio Agropecuária Familiar Agropesquisa Alimentação Apicultura Avicultura Boi verde e Pecuária orgânica Bovinocultura Caprinocultura Ciência florestal Climatologia Comércio internacional Comunicação Contaminação de águas Cooperativismo Crédito agrícola Crédito Rural Crise Energética Desenvolvimento Rural Desenvolvimento Sustentável Ecologia Educação Exportação Extensão Fauna Silvestre Fertilidade do Solo Fertilidade e conservação do solo Fitopatologia Fitotecnia Forrageiras Fruticultura Genética Horticultura Internet na agricultura Irrigação e Drenagem Marketing Meio ambiente Nutrição animal Ovinocultura Paisagismo Pecuária Leiteira Piscicultura Plantas Daninhas Plantas Medicinais Plantio direto Pragas e doenças Rastreabilidade Animal Sanidade animal Segurança Alimentar Seguro agrícola Sementes Suinocultura Tecnologia Transgênicos Zoonoses
    Copyright © 2000 - 2017 Agronline.com.br