Agronline
Página inicial dos artigos
Início
 
Agricultura
 
Agroinformática
 
Desenv. Rural
Economia Rural
 
Pecuária
 
Desenvolvimento tecnológico e aprimoramento organizacional: o caso da cadeia produtiva viti-vinícola gaúcha

26/02/2008

Fundamentais ao longo do desenvolvimento do homem nos séculos, os avanços tecnológicos exercem influência em todos os segmentos representativos da sociedade, tanto no que se refere à mudanças nas relações econômicas, sociais e culturais, como na própria atuação dos indivíduos, empresas e sistemas econômicos.

Com o advento do processo de globalização ganha papel ainda mais preponderante a tecnologia e suas implicações. O uso da internet e a integração quase que total dos sistemas financeiros nacionais demonstram essa nova realidade da economia mundial, onde a inserção em qualquer esfera é dominada cada vez mais pela utilização dos processos de tecnologia avançada.

Tendo em vista a evolução tecnológica da economia mundial ao longo dos tempos, o desenvolvimento da cadeia viti-vinícola gaúcha também sofreu conseqüências desta esfera, passando lentamente por diferentes estágios de aprimoramento tecnológico. A comprovação desta realidade é observada na evolução histórica da cadeia já apresentada neste capítulo, onde o desenvolvimento das atividades econômicas viti-vinícolas começou a gerar, desde o seu princípio, a necessidade de melhorias nos processos de produção da matéria-prima (uva), produção de vinhos e outras bebidas e nos diferentes insumos indispensáveis à produção dos citados produtos.

É neste sentido que são percebidos movimentos como a criação dos primeiros laboratórios de análise e controle das bebidas, o início do desenvolvimento de entidades de ensino da prática vitícola e enológica e a criação das primeiras estações experimentais de Viticultura e Enologia, entre outras ações que visavam melhorias nos processos produtivos, inserindo nestes qualificação tecnológica cada vez maiores.

Com grande importância na modernização da cadeia, destaca-se na área de formação de recursos humanos o Centro Federal de Educação Tecnológica de Bento Gonçalves (CEFET/BG) e na área de pesquisa a Embrapa Uva e Vinho.

Já a entrada no mercado brasileiro de multinacionais, a partir dos anos 1970, também representou avanços nos níveis tecnológicos da cadeia como um todo, decorrente em grande parte de mudanças nos sistemas de produção, transporte e acondicionamento de uvas vigentes até então, que acabou por moldar uma nova estrutura industrial, onde a produção de vinhos finos é cada vez mais importante.

Páginas: anterior 1 2 próxima Topo da página


Vinícius TrichesEnvie um email!
Professor - FTECBrasil

  Enviar este artigo por e-mail  Imprimir este artigo  Como citar esse artigo 
:. COMENTÁRIOS
    Clique aqui!  E deixe seu comentário sobre o artigo!

:. ARTIGOS RELACIONADOS

Artigos por assunto

Administração Agribusiness Agricultura de Precisão Agricultura Familiar Agricultura Urbana Agroecologia e orgânicos Agroindústria Agronegócio Agropecuária Familiar Agropesquisa Alimentação Apicultura Avicultura Boi verde e Pecuária orgânica Bovinocultura Caprinocultura Ciência florestal Climatologia Comércio internacional Comunicação Contaminação de águas Cooperativismo Crédito agrícola Crédito Rural Crise Energética Desenvolvimento Rural Desenvolvimento Sustentável Ecologia Educação Exportação Extensão Fauna Silvestre Fertilidade do Solo Fertilidade e conservação do solo Fitopatologia Fitotecnia Forrageiras Fruticultura Genética Horticultura Internet na agricultura Irrigação e Drenagem Marketing Meio ambiente Nutrição animal Ovinocultura Paisagismo Pecuária Leiteira Piscicultura Plantas Daninhas Plantas Medicinais Plantio direto Pragas e doenças Rastreabilidade Animal Sanidade animal Segurança Alimentar Seguro agrícola Sementes Suinocultura Tecnologia Transgênicos Zoonoses
Copyright © 2000 - 2017 Agronline.com.br