Agronline
Página inicial dos artigos
Início
 
Agricultura
 
Agroinformática
 
Desenv. Rural
Economia Rural
 
Pecuária
 
Gestão Comercial do Agronegócio – Novos Paradigmas

19/09/2006

:. Do mesmo autor
Comportamento Organizacional - Desafios da Gerência do Agronegócio.

Conduta Rural em Destaque

Mudando a Conduta Rural

Conduta Rural Motivada

Vendendo para o Agronegócio

O Triângulo do Atendimento Rural

A gestão de pessoas no agronegócio

Arrumação e venda de produtos da agricultura familiar

Qualidade de Vida Rural

Modelo Técnico – Caminho do Agonegócio

Serviço Rural – Um Diferencial Competitivo

Comunicação informal no campo

Comportamento Organizacional - Craitividade Perdida

Comportamento Organizacional - Ousadia e Criatividade na Gestão de Pessas do Agronegócio

Comportamento organizacional – Cooperação Rural

Comportamento Organizacional - Educando a Organização Rural

Competência - caminho do sucesso

Conduta Empreendedora e Comunicação

Capital intelectual – instrumento de estímulo à renovação e ao desenvolvimento

Paradigma significa modelo ou padrão. É o que encontramos numa primeira e rápida olhada no verdadeiro amigo do homem culto – o dicionário.

O paradigma representa um conjunto de regras e regulamentos que serve, basicamente, a dois propósitos: ele estabelece os limites de nossa atuação, assim como faz qualquer padrão, ou seja, nos dá as fronteiras da nossa ação. E em segundo lugar, age como um filtro que retém os dados que chegam à nossa mente; isso significa dizer que estamos percebendo a realidade em nossa volta através de nossos paradigmas. A base de qualquer mudança esta condicionada à mudança de nossos paradigmas.

Mas como são formados os paradigmas? Como modificá-los?

A formação dos paradigmas se dá através da aculturação – processo social em que assimilamos as regras e os procedimentos considerados e reforçados como formas socialmente adequadas de agir. Esse processo começa na tenra idade e não se sabe quando termina – o ser humano é o único que aprende até mesmo no seu leito de morte. No tocante à mudança dos nossos regulamentos e regras de agir, podemos observar que quando o indivíduo abre mão de um paradigma qualquer, ele, necessariamente, volta à estaca zero; e assim sendo, precisa edificar ou reorganizar todo o novo conjunto de regras e procedimentos – novo paradigma.

Nossa tendência é ignorarmos os fatos que não se relacionam com nossas regras e procedimentos e aceitarmos aqueles que estão em harmonia com as expectativas criadas por nossos paradigmas. Portanto, duas pessoas – independentemente de atuarem no espaço rural ou urbano – podem reagir de maneira completamente diferente diante de um mesmo fato: o que é óbvio para uma, pode ser imperceptível para outra. Suas percepções diferem, sobretudo, porque possuem paradigmas diferentes – a esse fenômeno damos o nome de “Efeito Paradigma“. Na comercialização de produtos e serviços rurais os paradigmas cegam os vendedores para novos mercados, novos produtos e novos argumentos; o mais grave, todavia, é que também dificultam o aparecimento de soluções criativas para as situações de impasse ligadas ao agronegócio.

Nós, gestores do agronegócio, temos que abandonar rapidamente velhos paradigmas, se quisermos sobreviver.

Comparemos o velho paradigma da gestão comercial do agronegócio com o novo. O velho precisa ser abandonado – com urgência – em prol de uma conduta mais eficaz par parte daquele que vivem do agronegócio. Isso implicará em novas negócios e novos clientes. Antes, porém, com o propósito de clarificar a questão dos paradigmas, vejamos um exemplo prático: quando você escova os dentes, você o faz de uma certa maneira – o paradigma da escovação dos seus dentes. Tente agora imaginar que seu dentista tenha criticado o seu modo de escovação e tenha passado para você novos procedimentos em relação à limpeza de seus dentes. O que provavelmente acontecerá é que você tenderá a ficar preso ao velho padrão (paradigma) e terá que dispor de muita energia e força de vontade – o que, às vezes, falta à maioria dos gestores de negócios – se quiser incorporar o novo paradigma (padrão) da escovação. No agronegócio acontece a mesma coisa, a mudança é inevitável e exige muito esforço, dedicação e atualização constante.

Páginas: anterior 1 2 próxima Topo da página


José Carlos CairesEnvie um email!
Técncio de Nível Superior II - EMBRAPA/CPATC

  Enviar este artigo por e-mail  Imprimir este artigo  Como citar esse artigo 
:. COMENTÁRIOS
    Clique aqui!  E deixe seu comentário sobre o artigo!

  • Re: Agradecimentos pelo artigo
    Obrigado Roni por ter dado seu parcer sobre o artigo. Att, José Carlos Caires
    José Carlos Caires - 07/04/09 04:21

  • Agradecimentos pelo artigo
    José, quero agradecer pelo artigo, acredito que pensamentos iguais a esse leva o nosso Brasil adiante, Parabéns.
    Roni Cley Tavares - 26/03/09 00:21

  • Otimo!
    Muitooo boommm!! Me ajudouu demaiis!
    Ellen - 18/03/08 10:48

  • :. ARTIGOS RELACIONADOS

    Artigos por assunto

    Administração Agribusiness Agricultura de Precisão Agricultura Familiar Agricultura Urbana Agroecologia e orgânicos Agroindústria Agronegócio Agropecuária Familiar Agropesquisa Alimentação Apicultura Avicultura Boi verde e Pecuária orgânica Bovinocultura Caprinocultura Ciência florestal Climatologia Comércio internacional Comunicação Contaminação de águas Cooperativismo Crédito agrícola Crédito Rural Crise Energética Desenvolvimento Rural Desenvolvimento Sustentável Ecologia Educação Exportação Extensão Fauna Silvestre Fertilidade do Solo Fertilidade e conservação do solo Fitopatologia Fitotecnia Forrageiras Fruticultura Genética Horticultura Internet na agricultura Irrigação e Drenagem Marketing Meio ambiente Nutrição animal Ovinocultura Paisagismo Pecuária Leiteira Piscicultura Plantas Daninhas Plantas Medicinais Plantio direto Pragas e doenças Rastreabilidade Animal Sanidade animal Segurança Alimentar Seguro agrícola Sementes Suinocultura Tecnologia Transgênicos Zoonoses
    Copyright © 2000 - 2017 Agronline.com.br