Agronline
Página inicial dos artigos
Início
 
Agricultura
 
Agroinformática
 
Desenv. Rural
Economia Rural
 
Pecuária
 
Ocorrência do fenômeno natural “dequada” no pantanal.

11/09/2003

:. Do mesmo autor
Poluição por pesticidas no Pantanal

A influência do ciclo de cheias e secas na sustentação da cadeia alimentar do rio Paraguai, Pantanal - MS.

Contaminação de corpos d'água na região de Corumbá

Índice de qualidade de bacia – nova proposta para gestão da bacia do rio Miranda

Determinação de impactos e conservação dos recursos hídricos na bacia do alto Paraguai

Por: Debora Fernandes Calheiros & Márcia Divina de Oliveira

A Embrapa Pantanal vem acompanhando a o fenômeno natural de deterioração da qualidade da água dos rios e lagoas marginais, denominado popularmente como “dequada”, há pelo menos 15 anos, mas com estudos mais sistemáticos a partir de 1994.

Como e porque ocorre

Dentro do ciclo de cheia e seca dos rios, no recuar das águas (período de vazante), a vegetação aquática morre e dá lugar à vegetação terrestre, na maioria gramínea, que rapidamente se recompõe. Durante a enchente, a água passa a cobrir a planície gradativamente, em lâminas d'água muito rasas, deixando a vegetação submersa a. Ocorre então a decomposição de toda esta matéria orgânica, proveniente das plantas aquáticas mortas e das terrestres e, à medida que aumenta o nível da inundação, os produtos da decomposição são levados para os lagos (“baias”), córregos (“corixos”) e rios.

O processo de decomposição é tão intenso, que a atividade de oxidação da matéria orgânica pelas bactérias é capaz de consumir todo o oxigênio dissolvido (OD) na água e liberar o dióxido de carbono livre (CO2 livre). Durante a dequada, baixas concentrações de OD (que passam de valores entre 6 e 7mg/L e chegam até a completa anoxia ou 0,0mg/L) e altas de CO2 livre (sendo que os valores considerados normais, entre 5 e 10mg/L, passam a valores > 20mg/L, chegando a atingir até 100mg/L), são muito limitantes para os peixes, e dependendo da intensidade e tempo de duração do fenômeno pode matar toneladas de peixes.

Então, a dequada é um fenômeno natural, caracterizado pela alteração das características da água, como cor, odor, oxigênio dissolvido, gás carbônico dissolvido, pH, condutividade elétrica, nutrientes (nitrogênio, fósforo, carbono), demanda bioquímica de oxigênio, dentre outros. A temperatura é outro fator importante. Normalmente, na época de enchente (fevereiro, março, abril) as temperaturas são muito altas (32°C) no Pantanal, o que ajuda a acelerar o processo de decomposição. Ao entrar uma frente fria, as temperaturas caem por alguns dias e o processo de decomposição desacelera, consequentemente, a qualidade da água melhora.

Páginas: anterior 1 2 3 próxima Topo da página


Débora Fernandes CalheirosEnvie um email!
Pesquisadora - EMBRAPA/CPAP

  Enviar este artigo por e-mail  Imprimir este artigo  Como citar esse artigo 
:. COMENTÁRIOS
    Clique aqui!  E deixe seu comentário sobre o artigo!

  • Dequada
    Excelente a explicação. Interessante seria traçar um plano de informação aos profissionais da pesca - piloteiros, pousadas, etc.... Informando o porque deste acontecimento, uma fatalidade natural e que estes prestadores de seviços ao turista da pesca não tem esta informação. Estive no Rio Paraguai sesta semana e observei este fato " ao vivo". Os peixes estavam começando a morrer e os piloteiros diziam que era queimada na cabeceira dos rios que a Chuva tinha arrastado para dentro dos rios- pode até ter contribuído mas náo é o fator preponderante. Mas valeu o passeio
    Elmir - 21/04/14 23:11

  • comentario
    nao basta fazer comentario e rim respeitar nao basta fazer reuniao com senadores deputado ate mesmo governadores se nao agir hoje a natureza pede socorro mas nao adianta so ficar de gravatinha em uma sala com ar condicionado conversando fiado se nao tiver atitude. nao e senador delcidio quem quer fazer nao fala faz age
    almir vera da silva - 07/05/13 10:07

  • dequada
    Muito boa a matéria que aborda de forma muita clara o fenômeno que ocorre no Pantanal provocando uma matança generalizada de peixes. Desejaria saber se a queimada GIGANTESCA que ocorreu ou ainda está ocorrendo no Pantanalneste ano de 2012 também contribui para piorar o problema. Existe algum estudo ou alguma ação que possam minimizar o problema ?.
    João Francisco deAlmeida - 15/09/12 18:52

  • dequada no Pantanal
    Qual o efeito da pecuária na intensidade da DEQUADA??
    Álvaro Luiz Scheffer - 05/05/12 10:05

  • DEQUADA
    Há pelo menos 15 anos visito o Pantanal Sul Matogrossense. Desde minha primeira ida à belíssima região, já ouvia dizer a respeito do Fenômeno natura da Dequada. Entretanto, de acordo com moradores e pescadores de Ládário e Corumbá, achava chamar-se o fenômeno, Adequada, pois é assim que a tratam na região. Só através de pesquisas sérias como essas é que podemos decobrir o que realmente se trata o fenômeno. Desde o nome correto até o que se trata realmente. A matéria tratada, a mim serviu em muito no sentido de esclarecimeto. Parabéns a todas pessoas que procuram esclarecer e tirar dúvidas no tocantes a este e outros assunto do Pantanal.
    Roberto - 28/04/11 09:28

  • DEQUADA
    Gostaria de saber se as queimadas tem alguma influência no fenômeno DEQUADA ,visito o Pantanal anualmente,ano passado estava em CORUMBÁ e assisti de perto a queimada, uma sena triste, não sei se criminosa ou natural mas muito triste. SDS Elson
    Elson Vianna Gonçalves - 21/04/10 21:37

  • artigo
    .......Adorei d+ o artigo de vcs...... bjuxxx jefferson bitencourt da silva. Parabéns
    jefferson bitencourt da silva - 30/03/06 08:14

  • Parabens!
    Gostaria de agradecer o site, pois disponibiniza para nós pesquisadores excelentes artigos e facilita muito nosso serviço. izabel (pesq. UFMA)
    izabel almeida - 27/06/04 16:09

  • :. ARTIGOS RELACIONADOS

    Artigos por assunto

    Administração Agribusiness Agricultura de Precisão Agricultura Familiar Agricultura Urbana Agroecologia e orgânicos Agroindústria Agronegócio Agropecuária Familiar Agropesquisa Alimentação Apicultura Avicultura Boi verde e Pecuária orgânica Bovinocultura Caprinocultura Ciência florestal Climatologia Comércio internacional Comunicação Contaminação de águas Cooperativismo Crédito agrícola Crédito Rural Crise Energética Desenvolvimento Rural Desenvolvimento Sustentável Ecologia Educação Exportação Extensão Fauna Silvestre Fertilidade do Solo Fertilidade e conservação do solo Fitopatologia Fitotecnia Forrageiras Fruticultura Genética Horticultura Internet na agricultura Irrigação e Drenagem Marketing Meio ambiente Nutrição animal Ovinocultura Paisagismo Pecuária Leiteira Piscicultura Plantas Daninhas Plantas Medicinais Plantio direto Pragas e doenças Rastreabilidade Animal Sanidade animal Segurança Alimentar Seguro agrícola Sementes Suinocultura Tecnologia Transgênicos Zoonoses
    Copyright © 2000 - 2017 Agronline.com.br