Agronline
Página inicial dos artigos
Início
 
Agricultura
 
Agroinformática
 
Desenv. Rural
Economia Rural
 
Pecuária
 
Potencial do Agronegócio no Pantanal e a Demanda por Tecnologias

21/02/2005

:. Do mesmo autor
Pantanal: Um bioma ameaçado

A Problemática Socioeconômica e Ambiental da Bacia do Rio Taquari e Perspectivas

O Agronegócio no Pantanal e a Necessidade de Diversificação Agropecuária

Tendências do Agronegócio no Pantanal e a Globalização da Economia

Pantanal: Risco de Contaminação por Biocidas

E o Jacaré do Pantanal pode também se contaminar por Mercúrio?

O Pantanal e a acontaminação por Mercúrio

Níveis de Mercúrio na Carne de Peixes como Indicadores de Contaminação do Pantanal.

A EMBRAPA e a conservação do Pantanal

Penas de aves como indicadores de mercúrio no pantanal

Na planície sedimentar do Pantanal (140 mil Km2), susceptível ao alagamento anual, durante mais de 200 anos, a pecuária bovina de corte, em grandes propriedades e regime extensivo de pastagens naturais e baixo nível tecnológico, foi a única atividade de expressão sócio-econômica. O elevado volume de negócios, face ao tamanho das unidades de produção, compensava, em termos financeiros, a baixa produtividade. A genética do rebanho, em termos de potencial de crescimento, expressa em ganho em peso vivo dos bois magros comercializados não constituía preocupação do produtor nem demanda relevante do elo subseqüente da cadeia da carne. Atualmente, o cenário é bem diferente. Apesar da pecuária continuar sendo a principal atividade sócio-econômica da região do Pantanal, o baixo volume de negócio gerado na maioria das unidades de produção, não é mais suficiente para viabilizar a manutenção do produtor e a infra-estrutura pertinente à atividade, apenas com a renda proveniente da pecuária. Constituem exceções aquelas empresas que realizam as três fases do processo de produção (cria, recria e engorda), em unidades distintas.

A baixa produtividade, expressa no desfrute do rebanho, entre outros fatores, é conseqüência da tardia idade da novilha à primeira cria (4 anos), longo intervalo entre partos (22 meses), baixo índice de natalidade (54%) e de desmama (43%), e elevada mortalidade, principalmente de bezerros (15%). Os bezerros desmamados de 10 a 12 meses de idade, acarretam prolongado desgaste nutricional nas vacas e contribuem, decididamente, para reduzir a taxa de reconcepção. Além disso, o baixo valor nutritivo dos pastos nativos, a ocorrência de dois períodos de restrição alimentar, um na seca (julho a setembro) e outro nas chuvas (dezembro a março), por alagamento das pastagens, são também variáveis que interagem e contribuem para a baixa produtividade do rebanho pantaneiro. Há ainda que se considerar a existência de elevado índice de vacas com características de más criadeiras e que devem ser descartadas por serem pouco produtivas ou mesmo improdutivas. Este é um aspecto de grande importância e que demanda atenção especial do produtor, pois o sucesso da seleção para incrementos de produtividade, depende da sua eficácia.

Páginas: anterior 1 2 3 4 5 6 próxima Topo da página


Luiz Marques VieiraEnvie um email!
Pesquisador - EMBRAPA/CPAP

  Enviar este artigo por e-mail  Imprimir este artigo  Como citar esse artigo 
:. COMENTÁRIOS
    Clique aqui!  E deixe seu comentário sobre o artigo!

  • Potencial do agronegocio do pantanal e demanda por tecnologia
    Os autores abordam de maneira objetiva e abrangente os principais itens que deven nortear as mudanças tecnológias na pecuária pantaneira tendo em vista as tranformações que ocorrem num mundo cada vez mais globalisado .
    Armando M. vieira - 23/02/05 21:58

  • :. ARTIGOS RELACIONADOS

    Artigos por assunto

    Administração Agribusiness Agricultura de Precisão Agricultura Familiar Agricultura Urbana Agroecologia e orgânicos Agroindústria Agronegócio Agropecuária Familiar Agropesquisa Alimentação Apicultura Avicultura Boi verde e Pecuária orgânica Bovinocultura Caprinocultura Ciência florestal Climatologia Comércio internacional Comunicação Contaminação de águas Cooperativismo Crédito agrícola Crédito Rural Crise Energética Desenvolvimento Rural Desenvolvimento Sustentável Ecologia Educação Exportação Extensão Fauna Silvestre Fertilidade do Solo Fertilidade e conservação do solo Fitopatologia Fitotecnia Forrageiras Fruticultura Genética Horticultura Internet na agricultura Irrigação e Drenagem Marketing Meio ambiente Nutrição animal Ovinocultura Paisagismo Pecuária Leiteira Piscicultura Plantas Daninhas Plantas Medicinais Plantio direto Pragas e doenças Rastreabilidade Animal Sanidade animal Segurança Alimentar Seguro agrícola Sementes Suinocultura Tecnologia Transgênicos Zoonoses
    Copyright © 2000 - 2017 Agronline.com.br