Agronline
Página inicial dos artigos
Início
 
Agricultura
 
Agroinformática
 
Desenv. Rural
Economia Rural
 
Pecuária
 
Reflorestamento e retorno de nutrientes para o solo em área de cerrado

01/02/2007

O reflorestamento ocorre muitas vezes nos solos de menor fertilidade ficando os mais férteis reservados às atividades agropecuárias. O uso de fertilizantes em reflorestamento ocorre, na maioria das vezes, na época do plantio, sendo o modo de aplicação quase sempre na cova. Por isso os nutrientes exigidos na fase de crescimento são supridos pela reserva do solo e pela ciclagem do material orgânico.

A deposição de material orgânico, que constitui a serrapilheira, é uma das principais formas de transferência de nutrientes no ecossistema florestal, sendo parte fundamental no ciclo biogeoquímico. Os ecossistemas apresentam diferentes produções de serrapilheira que, ao se incorporarem ao solo, devolvem a maior parte dos nutrientes absorvidos pela árvore. A porcentagem de restituição por essa via varia com a espécie, local e idade do povoamento.

Comparações quantitativas entre nutrientes retidos na copa e aqueles devolvidos ao solo através da deposição de folhedo podem fornecer uma idéia sobre as estratégias predominantes de reciclagem em diferentes espécies florestais. Esses processos são extremamente importantes para se compreender a forma de conservação de nutrientes e a adaptação das espécies aos solos de baixa fertilidade.

Quimicamente pode haver formação de horizontes orgânicos pela deposição de grandes quantidades de matéria orgânica e fisicamente pode haver mudanças no solo devido à expansão das raízes. As diferentes espécies florestais tendem a provocar alterações também diferentes nos horizontes do solo, dependendo da composição química de seus tecidos que pode variar pela maior ou menor absorção de nutrientes. O padrão de produção de folhedo é influenciado primariamente pelo estresse hídrico, indicado pela ocorrência de picos de queda na estação seca.

As folhas normalmente representam a maior parte da biomassa que retorna ao solo tanto em ambiente natural como em florestas plantadas de eucalipto, pinus e outras espécies. Esta proporção cresce com a idade e depois diminui devido ao aumento da queda de outros componentes como galhos, cascas e frutos, entretanto, mesmo em idade mais avançada, elas continuam sendo a maior fonte de serrapilheira. A quantidade de nutrientes na serrapilheira depende da espécie, da proporção dos componentes, da capacidade de translocação de nutrientes antes da queda e do tipo de solo.

Páginas: anterior 1 2 próxima Topo da página


José Teodoro de MeloEnvie um email!
Pesquisador - EMBRAPA/CPAC

  Enviar este artigo por e-mail  Imprimir este artigo  Como citar esse artigo 
:. COMENTÁRIOS
    Clique aqui!  E deixe seu comentário sobre o artigo!

:. ARTIGOS RELACIONADOS

Artigos por assunto

Administração Agribusiness Agricultura de Precisão Agricultura Familiar Agricultura Urbana Agroecologia e orgânicos Agroindústria Agronegócio Agropecuária Familiar Agropesquisa Alimentação Apicultura Avicultura Boi verde e Pecuária orgânica Bovinocultura Caprinocultura Ciência florestal Climatologia Comércio internacional Comunicação Contaminação de águas Cooperativismo Crédito agrícola Crédito Rural Crise Energética Desenvolvimento Rural Desenvolvimento Sustentável Ecologia Educação Exportação Extensão Fauna Silvestre Fertilidade do Solo Fertilidade e conservação do solo Fitopatologia Fitotecnia Forrageiras Fruticultura Genética Horticultura Internet na agricultura Irrigação e Drenagem Marketing Meio ambiente Nutrição animal Ovinocultura Paisagismo Pecuária Leiteira Piscicultura Plantas Daninhas Plantas Medicinais Plantio direto Pragas e doenças Rastreabilidade Animal Sanidade animal Segurança Alimentar Seguro agrícola Sementes Suinocultura Tecnologia Transgênicos Zoonoses
Copyright © 2000 - 2017 Agronline.com.br