Agronline
Página inicial dos artigos
Início
 
Agricultura
 
Agroinformática
 
Desenv. Rural
Economia Rural
 
Pecuária
 
Seleção e descarte de matrizes no pantanal

03/08/2006

:. Do mesmo autor
Incremento de pastagem na planície pantaneira, Corumbá,MS

Conservação do patrimônio genético, cultural e modelo pecuário

Melhoramento Genético de Raça Nelore no Pantal

Cheia e Seca no Pantanal: Importância das Fazendas

Em bovinos de corte, a longevidade de matrizes pode ser definida como a vida útil produtiva da vaca (período compreendido entre a idade ao primeiro parto até a saída do animal do rebanho). A saída de um animal do rebanho pode ocorrer por morte ou descarte, cujos critérios são baseados em problemas sanitários, físicos ou reprodutivos. A longevidade média das vacas de cria influencia o retorno econômico do produtor, pois afeta a proporção de bezerras que deverão ser retidas para reposição, como também, a depreciação anual da matriz.

A estrutura etária de um rebanho depende do tempo de vida médio das matrizes, que por sua vez, também influencia o peso médio à desmama dos bezerros. Nos rebanhos de cria de gado de corte, a avaliação da estrutura etária das vacas determina a melhor idade de realizar o descarte, pois o aumento da longevidade reduz os custos de reposição de fêmeas aumentando a eficiência do sistema, além de maximizar o retorno econômico da atividade. Por outro lado, o aumento da longevidade das matrizes determina menor taxa de reposição, diminuindo a velocidade de ganho genético em rebanho sob seleção artificial.

A pecuária de corte no Pantanal é desenvolvida principalmente em pastagens naturais, de forma extensiva, com as características de manejo pautadas pelo regime de enchentes. Neste sistema, os animais recebem poucos cuidados e são mantidos em grandes invernadas, de forma a permitir o uso de aguadas e o pastejo seletivo. Os índices médios de produção tradicionais da região ainda são baixos, com taxas de natalidade e desmama em torno de 45-60% e 53-50%, respectivamente, havendo necessidade de maior eficiência da atividade como um todo.

A Embrapa Pantanal vem desenvolvendo projeto em que as fazendas são monitoradas, com o objetivo de conhecer os diferentes sistemas de produção, detectar os pontos críticos, nos quais há necessidade de desenvolver pesquisa analítica, e estabelecer índices de sustentabilidade para o desenvolvimento da atividade.

Páginas: anterior 1 2 próxima Topo da página


Urbano Gomes Pinto de AbreuEnvie um email!
Pesquisador - EMBRAPA/CPAP

  Enviar este artigo por e-mail  Imprimir este artigo  Como citar esse artigo 
:. COMENTÁRIOS
    Clique aqui!  E deixe seu comentário sobre o artigo!

:. ARTIGOS RELACIONADOS

Artigos por assunto

Administração Agribusiness Agricultura de Precisão Agricultura Familiar Agricultura Urbana Agroecologia e orgânicos Agroindústria Agronegócio Agropecuária Familiar Agropesquisa Alimentação Apicultura Avicultura Boi verde e Pecuária orgânica Bovinocultura Caprinocultura Ciência florestal Climatologia Comércio internacional Comunicação Contaminação de águas Cooperativismo Crédito agrícola Crédito Rural Crise Energética Desenvolvimento Rural Desenvolvimento Sustentável Ecologia Educação Exportação Extensão Fauna Silvestre Fertilidade do Solo Fertilidade e conservação do solo Fitopatologia Fitotecnia Forrageiras Fruticultura Genética Horticultura Internet na agricultura Irrigação e Drenagem Marketing Meio ambiente Nutrição animal Ovinocultura Paisagismo Pecuária Leiteira Piscicultura Plantas Daninhas Plantas Medicinais Plantio direto Pragas e doenças Rastreabilidade Animal Sanidade animal Segurança Alimentar Seguro agrícola Sementes Suinocultura Tecnologia Transgênicos Zoonoses
Copyright © 2000 - 2017 Agronline.com.br