Agronline
Página inicial dos artigos
Início
 
Agricultura
 
Agroinformática
 
Desenv. Rural
Economia Rural
 
Pecuária
 
Uso de filmes plásticos na conservação de maracujá-amarelo

11/07/2011

O maracujá-amarelo (Passiflora edulis Sims f. flavicarpa Deg.) é nativo da América do Sul, sendo cultivado em países tropicais e subtropicais. Essa cultura apresenta expressiva importância tanto pela preferência por meio do mercado interno e externo, como também pela abertura de novos mercados consumidores.

Segundo dados do IBGE (2008), o Brasil é o maior produtor mundial, com produção de 684 mil toneladas em uma área aproximada de 49 mil hectares e rendimento médio de 14 mil kg/ha. O grande potencial para produção desse fruto visa atender principalmente o mercado de fruta fresca e de suco. O maracujá-amarelo se caracteriza por apresentar elevado valor nutritivo, boa qualidade gustativa, bem como tamanho e aparência externa de grande aceitação. A comercialização da fruta fresca é feita em feiras livres, mercados municipais, atacadistas, indústria de sucos e para exportação.

Entretanto, a perecibilidade do maracujá-amarelo tem gerado grande preocupação no que diz respeito à conservação pós-colheita, pois estudos demonstram que esse fruto dura, em média, de 3 a 7 dias à temperatura ambiente. Após esse período de comercialização, o fruto apresenta murchamento aparente, aliado à perda de massa fresca e enrugamento da casca, podendo ocorrer também podridão e fermentação da polpa, o que ocasiona odor e sabor desagradáveis.

Sabe-se que a boa conservação dos frutos por um período prolongado é de fundamental importância principalmente na comercialização de frutas frescas, o que traz benefícios para toda a cadeia de produção do maracujá. Para ampliar o período de armazenamento é necessário o uso de mecanismos que visem reduzir a taxa de transpiração e respiração dos frutos. Os filmes plásticos de diversos tipos têm sido largamente utilizados em estudos para aumentar o período de conservação dos frutos, dependendo da sua espessura e da composição química do fruto. Assim sendo, com o uso de filmes plásticos ao redor dos frutos, ocorre a alteração gasosa no interior da embalagem, favorecendo um equilíbrio entre o produto e o ambiente ao seu redor, com redução da respiração dos frutos e aumento da sua durabilidade.

Tendo em vista essas questões, a Embrapa Acre analisou a conservação pós-colheita de maracujá-amarelo armazenado sob temperatura ambiente e refrigeração, envolto em diferentes filmes plásticos, depois de adquirido no comércio regional, simulando a aquisição dos frutos pelo consumidor. Após 9 dias de armazenamento à temperatura ambiente média de 28 °C e análises dos frutos no laboratório, verificaram-se melhores resultados com a utilização dos sacos de polietileno de 4 µm por proporcionar menor murchamento, menor perda de peso e menor redução no teor de ácido ascórbico (vitamina C). Quando foi utilizada a refrigeração, os frutos tiveram uma vida de prateleira de mais 6 dias em relação à temperatura ambiente, sendo o mesmo filme considerado adequado para manter as características de qualidade do produto.

Dessa forma, é adequado que o consumidor, após a aquisição dos frutos nos supermercados, saiba armazenar bem o produto para que tenha maior durabilidade e melhor qualidade de consumo. Isso pode ser obtido com o uso de filme plástico, bem como a disposição dos frutos em geladeira.

Magda Laiara Bezerra de LimaEnvie um email!
Estudante - UFAC
Virgínia de Souza ÁlvaresEnvie um email!
Pesquisadora - EMBRAPA/CPAFAC
Silvana Fraga da SilvaEnvie um email!
Estudante - Uninorte
Angélica Costa de LimaEnvie um email!
Estudante - Uninorte

  Enviar este artigo por e-mail  Imprimir este artigo  Como citar esse artigo 
:. COMENTÁRIOS
    Clique aqui!  E deixe seu comentário sobre o artigo!

:. ARTIGOS RELACIONADOS

Artigos por assunto

Administração Agribusiness Agricultura de Precisão Agricultura Familiar Agricultura Urbana Agroecologia e orgânicos Agroindústria Agronegócio Agropecuária Familiar Agropesquisa Alimentação Apicultura Avicultura Boi verde e Pecuária orgânica Bovinocultura Caprinocultura Ciência florestal Climatologia Comércio internacional Comunicação Contaminação de águas Cooperativismo Crédito agrícola Crédito Rural Crise Energética Desenvolvimento Rural Desenvolvimento Sustentável Ecologia Educação Exportação Extensão Fauna Silvestre Fertilidade do Solo Fertilidade e conservação do solo Fitopatologia Fitotecnia Forrageiras Fruticultura Genética Horticultura Internet na agricultura Irrigação e Drenagem Marketing Meio ambiente Nutrição animal Ovinocultura Paisagismo Pecuária Leiteira Piscicultura Plantas Daninhas Plantas Medicinais Plantio direto Pragas e doenças Rastreabilidade Animal Sanidade animal Segurança Alimentar Seguro agrícola Sementes Suinocultura Tecnologia Transgênicos Zoonoses
Copyright © 2000 - 2017 Agronline.com.br